7 Pecados Capitais - 2º A Gula

Nossa segunda mensagem em nossa série de os 7 pecados capitais - A Gula

Um dos sete pecados capitais que mais estragam a saúde de um ser humano. A gula é considerada o segundo pecado capital...

Para algumas denominações cristãs, é considerado um dos sete pecados capitais. Segundo tal visão, esse pecado também está relacionado ao egoísmo humano: querer ter sempre mais e mais, não se contentando com o que já tem, uma forma de cobiça. Ela seria controlada pelo uso da virtude da temperança. Entretanto, a gula não é considerada um pecado universalmente; dependendo da cultura, ela pode ser vista como um sinal de status.                                                Créditos (http://pt.m.wikipedia.org/wiki/Gula#section_1)

Nem mesmo a igreja católica, classificando-a entre um dos sete pecados capitais, preocupa-se com as razões que levam os seus fiéis a comer sem prazer qualquer tipo de alimento, sem conseguir saciar aquilo que, naquele momento, o inocente pecador chama de fome. Em verdade o guloso não tem consciência de que aquilo que para ele nem sempre é um problema, está carimbado como um estigma desde suas primeiras horas de vida: todos nós começamos a conhecer o mundo através da boca.

Quando o bebê chora a mãe associa o choro à fome e mesmo que a criança esteja saciada oferece o peito que é aceito prontamente como forma de carinho e aconchego. E nós adultos, o que fazemos? Sentimos fome, vamos à geladeira. Sentimos frio, vamos até a geladeira. Estamos solitários, vamos até a geladeira. Não entendemos o que está acontecendo no mundo, vamos à geladeira. Estamos deprimidos, vamos à geladeira.

Na realidade, para cada situação de insatisfação, solidão, depressão, buscamos a comida...
E quanto mais se come, mais se perde o controle, desencadeando um sentimento de frustração, ansiedade e culpa, gerando assim uma grande insatisfação pessoal e também com o mundo.
A gula pode ser encarada como um comportamento "over", excessivo, que se manifesta em vários outros planos como o emocional, sexual, social, financeiro, etc.
A gula é, portanto, um importante sinalizador que avalia o momento que a pessoa está vivendo; o que precisa ser transformado, mudado ou substituído.
Sintetizando, a gula é um comportamento compulsivo onde existe uma insatisfação total e irrestrita consigo mesmo e a tentativa de encontrar um remédio para esta angústia, desencadeia sentimentos de frustração e ansiedade que se aplacam com o avassalador ataque ao seu objeto de "prazer".
Por:
Sonia Cristina Camargo Bessa
Formada em Psicologia pela FMU, atua há 13 anos na área de Clínica do Emagrecimento. Especialista em Terapia Reichiana (Bioenergética e Linguagem Corporal)



Ponha Deus sempre na frente em sua vida, deixe esse mal que é a gula que trás doenças e comportamentos exagerados. As vez o estresse e os problemas da vida no dá a sentir esses sintomas, mas entre em oração e entregue esses maus hábitos a Deus que tudo dará certo.

Na próxima mensagem vamos falar da Avereza fique atento. Conheça nossa página do Facebook www.facebook.com/conhecimentosdopai